Neste post falaremos um pouco sobre as curiosidades primeiramente das uvas e em seguida sobre a Bebida dos Deus. Leiam, pois o conteúdo possui curiosidades das mais diversas sobre estes dois elementos.

A fruta é conhecida há muito tempo, e seu consumo, remonta de tempos bastante antigos, sendo que as mais antigas sementes de uva cultivadas datam de 7 mil anos antes de Cristo.

A uva é uma fruta típica da região asiática, sendo que o plantio foi introduzido no Brasil na época da colonização portuguesa (século XVI).

Para o preparo de 750 ml de vinho, são necessárias 300 uvas

É uma fruta rica em sais minerais, tais como: cálcio, ferro, fósforo, magnésio, sódio e potássio. Possui também, em quantidade razoável, vitaminas (complexo B e vitamina C).

O sabor da uva varia muito de acordo com o tipo de solo, podendo ser doce, cítrico ou ácido.

Para o preparo de 750 ml de vinho, são necessárias 300 uvas, e durante a fabricação, os vinhos podem adquirir o sabor adocicado sem a adição de açúcares.

Pesquisas apontam que a uva pode proteger contra o câncer de pele e prevenir o envelhecimento precoce. Os responsáveis pelos benefícios são os flavonoides extraídos da fruta. Esses compostos defendem as células da radiação ultravioleta emitida pelo sol, relacionada aos problemas de pele.

Uva Passas também nos proporciona benefícios é o que revela estudos que comprovaram que há um aumento significativo nos antioxidantes nos compostos fenólicos durante o processo de desidratação das frutas, aumentando assim a capacidade positiva das uvas passas nos processos oxidativos que levam a doenças crônicas.

Nas frutas secas os compostos fenólicos são ainda maiores do que nas frutas frescas, pois essa substância se concentra ainda mais quando há o processo de desidratação.

Estas foram algumas curiosidades da matéria prima, agora veremos sobre as de seu produto (vinho).

A evidência mais antiga do vinho é datada de 3500 anos antes de Cristo, e está relacionada a um aparelho para a fabricação do vinho, encontrado em Godin Tepe, onde atualmente é o Irã.

O vinho nem sempre foi um produto para todos: no antigo Egito, a bebida, antigamente, era reservada para o consumo somente daqueles que eram nobres ou sacerdotes, e a bebida, além disso, era usada na região para rituais de oferendas aos deuses e aos mortos.

A palavra Baco, atualmente, não está mais relacionada ao deus do vinho.

Na bíblia, o vinho é uma bebida que aparece várias vezes, sendo que uma delas está relacionada a Noé, que cultivava vinhas.

No novo testamento, existem duas passagens bastante marcantes a respeito do consumo do vinho. Em uma delas, bastante famosa, Jesus transforma água em vinho, e na segunda, Jesus citou o vinho como sendo o seu sangue.

Estamos quase terminando nossa seleção de curiosidades.

Chamamos de vinicultores aqueles que são proprietários das videiras, e viticultores aqueles que se especializam no cultivo da uva. Enólogos são os entendidos dos vinhos, mas os especialistas são connaisseurs, que vem do francês e significa “conhecedores”.

Um vinho amadurece quando é armazenado, antes de ser engarrafado, em barris de carvalho, enquanto envelhece quando já está na garrafa.

Champanhe também é um tipo de vinho, mas espumante, e é originário da região de Champagne, na França.

Por fim, falando em França, o país é o maior produtor mundial de vinhos, sendo que sua produção gira em torno de 46,2 milhões de hectolitros (e 1 hectolitro equivale a 100 litros de vinho). Em se tratando de consumo, os chineses são os maiores do mundo.

Fonte: Beleza e Saúde, Site de curiosidades e Wikipédia.

Anúncios