A maioria dos sucos produzidos no Brasil, o único ingrediente é a fruta madura, sem adição de água, açúcar, sabores ou aromas artificiais. É por isso que eles são deliciosamente nutritivos.

Mas não é qualquer tipo de uva que gera um suco tão gostoso. Os produtores utilizam variedades especiais, capazes de transmitir para a bebida aromas e sabores semelhantes aos que a fruta apresenta quando consumida in natura. São as chamadas uvas híbridas ou americanas, entre as quais se destacam a Isabel, a Concord, a Bordô e a Niágara.

Veja no quadro abaixo as principais variedades e características de uvas para suco

uva-bordo uva-concord

A cor intensa e profunda da Bordô faz com que ela cumpra um papel estratégico na cadeia produtiva do suco de uva. Muitas vezes, seu mosto é misturado ao de outras variedades tintas, ajudando a compor uma coloração mais vibrante e atraente. Essa propriedade fez com que ela fosse amplamente difundida em todas as regiões em que se elabora a bebida.

Resistente a doenças, ela também participa do mercado de frutas frescas, embora em menor escala em comparação a outras castas. Como as demais, tem origem nos Estados Unidos, mas antes de chegar ao Brasil fez uma escala em Portugal, país responsável por sua introdução em nossos parreirais.

Uma das uvas favoritas para a elaboração de suco, a Concord chegou ao Rio Grande do Sul na segunda metade do Século 19, trazida de Massachussets, nos Estados Unidos. O que a levou a conquistar os produtores da bebida não foi o teor de açúcar, relativamente baixo, mas sua incrível potência aromática e a concentração de sabor.

Quando cultivada adequadamente, oferece safras abundantes. Sua colheita é precoce em relação a outras variedades. É uma planta um tanto rústica, e muitas vezes dispensa tratamentos com defensivos agrícolas. Seus frutos também são ótimos para o consumo in natura.

 

uva-isabel uva-niagara-branca

Por mostrar-se extremamente versátil, a Isabel tornou-se o tipo de uva mais plantado no Rio Grande do Sul. Além de dar origem a deliciosos sucos, ela é consumida fresca, é usada na elaboração de doces e geleias e serve de matéria prima para a fabricação de vinagres, vinhos e destilados.

Seu sabor bastante característico pode ser usado como parâmetro para descrever a tipicidade das uvas híbridas ou americanas como um todo. Planta altamente fértil, proporciona ampla produtividade com pouca necessidade de intervenção ou manejo específico.

Fonte: sucodeuvadobrasil

A Niágara é a fonte de grande parte dos sucos de uva brancos disponíveis hoje, uma opção relativamente nova no mercado. Sua combinação de aroma e sabor é amplamente aceita pelo consumidor brasileiro, seja na forma líquida após o processamento da fruta ou mesmo in natura.

Por ser bastante resistente a doenças e de fácil manejo, a Niágara é facilmente encontrada em hortas e quintais caseiros, no cultivo doméstico. Ela chegou ao país pelo estado de São Paulo em 1894 e logo se espalhou, ganhando escala comercial principalmente no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e em Minas Gerais.

Anúncios