uva-mtMaior produtor de soja e de algodão em pluma do país, com uma produção significativa de arroz e cana-de-açúcar, além de ser o detentor do maior rebanho de gado de corte do Brasil, Mato Grosso é reconhecidamente o Estado do agronegócio e chama a atenção de empresários do agrobusiness de várias partes do mundo, assim como de novos investidores que estão se arriscando com sucesso em novos empreendimentos. Um bom exemplo é a produção de uvas, que até um tempo atrás era produzida em grande escala apenas nos estados da região Sul do país, sendo que hoje alguns municípios mato-grossenses têm agricultores plantando a fruta e comercializando tanto de forma in natura como industrializadas na forma de suco.

No Distrito de Voadeira, município de Barra do Garças (509 Km a Leste de Cuiabá), na fazenda Santa Filomena das Águas, uma produção de uvas tem chamado a atenção por sua regularidade, quantidade e qualidade. De acordo com Raimundo Baldoino Matos, gerente da propriedade, a ideia de plantar uvas surgiu a partir da produção que havia no município de Primavera do Leste (231 Km ao Sul da Capital), que inclusive fazia a tradicional Festa da Uva. “O proprietário da fazenda, o senhor Ivan Szeligowski Ramos, avaliou que se em Primavera, que não fica tão longe de Barra do Garças e tem praticamente o mesmo tipo de clima e solo, estavam plantando, então por que não poderia cultivar uvas também em Barra do Garças? Daí, coincidentemente trouxemos o casal Delcy e Inely Galvan, que havia implantado a cultura da uva em uma propriedade de Primavera do Leste, para nos ajudar com os trabalhos com a fruta e acabou dando certo. Hoje eles não estão mais conosco, mas deixaram este legado positivo”, diz o gerente.

Com o nome “Uvas do Araguaia”, a produção abastece municípios daquela região e também pode ser encontrada em Cuiabá em uma grande rede de mercado atacadista. De acordo com Raimundo Matos, o plantio está concentrado em uma área de quatro hectares, sendo a variedade produzidas a Niágara. O plantio de novas mudas geralmente acontece no mês de março, sendo que a colheita começa em junho e segue até meados de dezembro. A produtividade gira em torno de 10 toneladas por hectare, com uma média anual de 42 mil quilos. “Embalamos na própria fazenda e preferimos vender o produto in natura. Quem já provou a nossa uva sabe que há um diferencial tanto em termos de padrão de qualidade como no sabor”.

Na Fazenda Melina, em Nova Mutum (264 km ao Norte de Cuiabá), conforme o proprietário, o francês Michel Leplus, em 1998 foi realizado o plantio do primeiro hectare de uva a título experimental. Foram mais de 14 variedades diferentes, inclusive uvas viní- feras, para futura elaboração de vinho, espumante e vinagre. Em junho 2001 foi concluída a construção da fábrica de suco e realizada a primeira colheita. Três meses depois o mercado de Mato Grosso e Rio Grande do Sul passou a desfrutar das primeiras garrafas de suco de uva natural, sem conservantes e/ou colorantes, produzido em Mato Grosso. “Todo este trabalho e profissionalismo ao logo destes anos fez com que as pessoas de diferentes regiões do Brasil e até de outros países nos buscassem para conhecer nosso trabalho”, diz Leplus. Hoje, a Melina possui 35 hectares plantados, produzindo anualmente 1000 toneladas de uvas de altíssima qualidade.

O empresário conta ainda que, diferente de outras culturas, como a soja e o milho por exemplo, a uva atrai um pouco mais de visitantes em função de todo o encantamento que exerce, pela beleza dos parreirais, já que em Mato Grosso não é o comum o cultivo deste tipo de cultura. “Durante a safra, entre os meses de julho e agosto, recebemos visitantes praticamente todos os dias. Sejam de pessoas do Brasil e de outros países, como Estados e de alguns países da Europa”. O produtor explica que tem uma equipe especializada para receber os visitantes, preparada para explicar tudo sobre as atividades produtivas desenvolvidas dentro da propriedade, que integra um roteiro de turismo tecnológico da cidade.

O empreendimento tem mais de uma década de atividade. Na produção anual dos mais de 600 mil litros do suco são utilizadas 900 toneladas de uvas de mais de 14 variedades. O suco é comercializado em todos os estados brasileiros.

O suco de uva Melina é elaborado com uvas produzidas exclusivamente em área própria. Devido ao clima da região, com longo período de estiagem e muita luminosidade, as uvas apresentam excelente qualidade. A colheita é feita de forma seletiva, apanhando sempre os cachos plenamente maduros, o que confere uniformidade e padronização ao suco, que possui uma coloração intensa e uma doçura natural. As variedades escolhidas para a composição do suco são: Isabel Precoce 80%, BRS Violeta 20%, elaboradas pela Embrapa de Bento Gonçalves, extraordinariamente colorida com reflexos roxo violáceos. O processo de fabricação utilizado é com extração a vapor e engarrafamento a vácuo, proporcionando ao produto uma pasteurização natural, conservando todas as qualidades organolépticas da fruta.

Fonte: por Wisley Tomaz – Jornal A Gazeta – nº 9.042
Anúncios