10_vinhos

Para os iniciantes o grande problema é escolher o rótulo em frente à gôndola de supermercado. São centenas de rótulos de diversas nacionalidades e você com dois problemas. Primeiro, não saber escolher o vinho e segundo pouca grana para gastar. Para não deixar você na mão, segue dicas de como escolher vinhos bons com preços convidativos.

Dez mandamentos para os iniciantes escolher um bom vinho

– Ter um excelente custo-benefício;
– Pedir dicas para amigos e entendidos no assunto;
– Comprar em wine-bares ou lojas especializadas em vinho;
– Verificar se o vinho faz a correta harmonização com a comida;
– Na escolha dos espumantes, optar pelos razoavelmente encorpados;
– Em relação aos brancos e rosés, recomenda-se os aromáticos refrescantes;
– Prestar atenção ao que se bebe e anotar o nome, a origem e as características do vinho que lhe agradar;
– Os rótulos caros e de sabores mais complexos normalmente requerem tempo e paladar para apreciação;
– Na escolha dos vinhos tintos, a dica é optar pelos frutados de baixa-média tanicidade (sensação de aspereza e volume ao paladar);
10º – Começar com vinhos do novo mundo, em especial os chilenos, argentinos e uruguaios que, devido a acordos comerciais, se tornam opções mais baratas do que os europeus.

Dez dicas de vinhos bons e baratos

1 – J.P Chenet Cabernet Syrah 2011 (Tinto) – (França);
2 – Casillero del Diablo Cabernet Sauvignon 2011 (Tinto) – (Chile);
3 – Marquês de Cáceres Crianza 2008, Rioja (Tinto) – (Espanha);
4 – Dal Pìzzol Cabernet Franc Do Lugar 2009 (Tinto) – (Brasil);
5 – Finca la Linda Bonarda 2009 (Tinto) – (Argentina);
6 – Luis Pato Maria Gomes 2010 (Branco) – (Portugal);
7 – Vinho Tomero Torrontes 2010 (Branco) – (Argentina);
8 – Vinho Crios Torrontes 2012 (Branco) – (Argentina);
9 – Conde de Valdemar rosado 2011, Rioja (Rosé) – (Espanha);
10 – Kaiken Rosé of Malbec 2010 (Rosé) – (Argentina).

Pronto, com essas dicas, agora é colocar a criatividade em prática e mãos à taça.

Fonte: manual do homem moderno (com adaptações)
Anúncios