vinho_nota_dez

Conhecer sobre vinhos talvez não seja uma tarefa fácil. Mas pode ser bem divertida: não importa quantos vinhos você prove ao longo da sua vida, sempre pode se surpreender ao abrir a próxima garrafa. Ter o mínimo conhecimento sobre o assunto, porém, pode ser um diferencial – sobretudo na hora da conquista. Mas se você não domina o assunto, a dica é ficar de olho nas listas de especialistas no tema. Uma delas é o ranking que a revista americana Wine Spector divulga anualmente desde 1988. Para elencar a lista com os 100 melhores vinhos, a revista americana utilizou como critério a qualidade do vinho, óbvio, numa pontuação que vai de 0 a 100 pontos, seguida por seu valor (normalmente abaixo dos 200 dólares) e disponibilidade (quantidade de caixas produzidas e importadas para os Estados Unidos). Apesar de alguns vinhos citados serem relativamente caros e de edição limitada, outros são um pouco mais acessíveis. Um dos mais “baratos” da lista é o português Taylor’s Late Bottled Vintage, um porto que ocupa o 16º do ranking e custa 25 dólares.

Confira a lista dos 10 melhores vinhos de 2015, segundo a Wine Spector. 

  1. Klein Constantia Vin de Constance

Pontuação: 95

Safra: 2009

Preço médio: US$ 80

O vinho, que já teve entre seus fãs Napoleão Bonaparte, é produzido pela mais tradicional vinícola da África do Sul, a Klein Constantia. Com acidez moderada, o Vin de Constance é um ótimo acompanhamento para queijos fortes, como gongozola.

  1. Clos Fourtet St.-Emilion

Pontuação: 94

Safra: 2012

Preço médio: US$ 72

Claro que não poderiam faltar os franceses. Produzido na região de Bordeaux pela Clos Foutet, o St-Emillion é um blend de uvas merlot, cabernet sauvignon e cabernet franc, que lhe conferem um “sabor suave com aroma de anis e tabaco”.

  1. Masi Serègo Alighieri Vaio Armaron, Amarone della Valpolicella Classico

Pontuação: 95

Safra: 2008

Preço Médio: US$ 85

Altamente recomendado pela Wine Spectore, este italiano é constituído pelas tradicionais uvas do Veneto: corvina, molinara e rondinella. Para a fabricação, as frutas colhidas ficaram três meses expostas ao ar para que se desidratassem. Depois de prensadas, foram deixadas por cinco anos em barris de carvalho.

  1. Escarpment Kupe

Pontuação: 95

Safra: 2013

Preço médio: US$ 69

A região de Martinborough foi motivo de orgulho para os neozelandeses com seu vinho de altíssima qualidade. O Escapment Kupe figura entres os melhores do mundo. A safra de pinot noir em 2013 fez, de fato, um vinho que impressionasse degustadores do mundo todo.

  1. Bodegas Alto Ribera del Duero

Pontuação: 94

Safra: 2012

Preço médio: US$ 54

Feita à base de tempranillo, o vinho de Ribera del Duero alcançou a sexta posição por conta de seu sabor, que de acordo com os degustadores da revista, revela-se “rico em ameixa, cacau, amora, alcaçuz e mineral”. As 2.200 caixas da bebida exportadas para os Estados Unidos também contribuíram para sua boa colocação.

  1. Mount Eden Vineyards Chardonnay

Pontuação: 95

Safra: 2012

Preço médio: US$ 60

Produzido a partir de uvas chardonnay das montanhas de Santa Cruz, na California, a Mount Eden extraiu da safra de 2012 um vinho branco tão bom quanto o da safra de 2011, que no ano passado alcançou a 11ª posição do ranking da Wine Spector com os mesmos 95 pontos no quesito qualidade.

  1. II Poggione Brunello di Montalcino

Pontuação: 95

Safra: 2010

Preço médio: US$ 85

Vinho italiano da região da Tocana feito com uvas sangiovese de parreiras com pelo menos 20 anos de existência. Após cuidadosa fermentação, ele é envelhecido por 3 anos dentro de barris de carvalho francês.

  1. Evening Land Seven Springs Vineyard La Source

Pontuação: 98

Safra: 2012

Preço Médio: US$ 70

Produzido em Willamette Valley, Oregon, o vinho é feito a partir de uvas pinot noir. Segundo a Wine Specture, “ao longo da degustação é possível sentir harmoniosamente todos as especiarias da bebida, com um expressivo acabamento no final”.

  1. Quilceda Creek Columbia Valley Cabernet Sauvignon

Pontuação: 96

Safra: 2012

Preço médio: US$ 140

Produzida pela Quilceda Creek no Columbia Valley, o vinho feito com uvas cabernet sauvignon exclusivas do estado de Washington é, segundo os especialistas, “polido, focado e generoso, com gosto de ameixa e cereja”.

  1. Peter Michael Au Paradis

Pontuação: 96

Safra: 2012

Preço médio: US$ 195
No Paraíso, como o próprio nome sugere, é provavelmente a sensação de quem bebe o vinho produzido pela vinícola californiana Peter Michael. O Au Paradis é 76% constituído de uva cabernet sauvignon que é equilibrada com cabernet franc. Certamente a cuidadosa preparação no Condado de Napa deu à bebida o título de melhor vinho de 2015.
Fonte: areah.com.br
Anúncios